Como está o cenário de desenvolvimento de software depois de 174 anos em que foi criado o primeiro programa da história? Certamente muita coisa mudou e há muita demanda por profissionais…

Um pouco de história

Muitas pessoas não tem ideia do quanto a profissão de programador é antiga. O primeiro registro de um programa desenvolvido data de 1843 e foi um programa criado por Ada Augusta, uma programadora que criou o primeiro algoritmo da história usado na máquina analítica de Charles Babbage. Isso aconteceu a 174 anos da data da publicação desse post  e dá uma clara noção de quão antiga é a profissão de programador.

O fato é que apesar desses registros históricos a computação demorou demorou a deslanchar. Durante muito tempo a informática ficou restrita aos inventores, cientistas e campus de universidades. Apenas em 1975 é que Bill Gates fundou a Microsoft que é a primeira software house (termo que designa empresas de desenvolvimento de software) da história.

Por esse histórico é possível ver que a indústria do software é muito jovem. Apesar de ter mudado muito nesses pouco mais de 40 anos, ainda tem muito o que evoluir. Muitas das ideias do início da computação demoraram a deslanchar devido à limitação da tecnologia. Um exemplo disso é a Programação Orientada a Objetos que foi inventada em 1967 mas só começou a ser adotada comercialmente no início dos anos 90 quando a capacidade de processamento dos computadores melhoraram.

Atualidade

Nossos smartphones atuais possuem uma velocidade de processamento cerca de 4,5 vezes maior que os primeiros PCs e essa diferença de capacidade nos dá uma ótima noção do tamanho da capacidade de processamento que temos em nossas mãos. Nunca tivemos a nossa disposição tantos dispositivos com tamanha capacidade de processamento e armazenamento de dados.

Computadores sem software são apenas sofisticados e caros pesos de papel que não servem para nada. Eles precisam de software criado pelos desenvolvedores de software para que possam funcionar.

Até cerca de 15 anos a grande maioria das oportunidades de trabalho para programadores estavam limitadas as vagas oferecidas pelas empresas que, em geral, desenvolviam softwares para gestão ou apoio à operação. Atualmente o campo para os desenvolvedores está se expandindo cada vez mais a medida que os computadores se tornam cada vez mais presentes em nossas vidas.

Alguns exemplos de campo de atuação para desenvolvedores:

  • Robótica:  presente desde automação de linhas de montagem até cirurgias
  • Inteligência Artificial: execução de tarefas que exijam capacidade intelectual semelhante à humana
  • Realidade Virtual: simulações para a criação de ambientes virtuais para entretenimento ou aplicação comercial
  • Aplicativos Móveis: aplicativos dos mais variados temas rodando em dispositivos como smartphones e tablets
  • Desenvolvimento WEB: websites que vão desde a simples apresentação de informações até os mais complexos aplicativos
  • Jogos: existentes em consoles, celulares e internet

Demanda

A cada dia que passa novos negócios baseados em tecnologia são criados e por consequência a demanda por profissionais com conhecimento em programação será cada vez maior. O déficit mundial de profissionais capacitados está cada vez maior e as universidades e instituições de ensino não estão conseguindo formar profissionais no mesmo ritmo em que as novas tecnologias surgem.

Vejo que as principais empresas estão investindo muito em aplicativos móveis como forma de se conectarem mais facilmente aos seus clientes, mas também são criadas empresas totalmente baseadas no fornecimento de aplicativos para celulares. Hoje á virtualmente aplicativos para qualquer coisa.

O aumento na complexidade dos softwares e dos negócios baseados em tecnologia ainda estão demandando muitos profissionais com conhecimentos mais “clássicos” como desenvolvimento web para a criação de aplicativos web online.

Uma tendência que vejo aparecendo forte é o desenvolvimento de Inteligência Artificial onde empresas como Amazon, IBM, Google e Facebook vem investindo pesadamente.

Enfim, a demanda por desenvolvedores está em ascensão e há diversos nichos a serem explorados.